Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

São João del Rei, Minas Gerais - Genealogia

Fonte: FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil Gotoarrow.png Minas Gerais Gotoarrow.png São João del Rei

(Inclua nesta página dados deste município. As informações em itálico são apenas orientações e deverão ser suprimidas assim que os conteúdos forem incluídos.)


Minas Gerais Municip São João del Rei.svg.png

Localização: Mesorregião Campo das Vertentes
                   Microrregião São João Del Rei
Área: 1 464,327 km²
Distância da Capital: 183Km

Datas[editar | editar código-fonte]

(Inclua datas históricas relacionadas ao município, como data de fundação, emancipação política, etc.)

Antigas Denominações[editar | editar código-fonte]

(Inclua antigos nomes que o município tenha tido.)

Municípios Circunvizinhos[editar | editar código-fonte]

Localidades[editar | editar código-fonte]

(Inclua sublocalidades do município que sejam significativas, tais como povoados, fazendas, estâncias, etc.)

Santana do Jacaré do Termo de São Jose Del Rei
mapa de população  1831
Resumo partir de trancrição do CEDEPLAR-UFMG
Resumido por Moacyr Villela
www.projetocompartilhar.org/Censos/1831SantanadoJacareMG.pdf

São Gonçalo do Brumado da Freguesia de São João - Termo de São João Del Rei

censo 1832

Transcrição do CEDEPLAR.- Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG.
Resumido por Moacyr Villela

www.projetocompartilhar.org/Censos/1832SaoGon%C3%A7alodoBrumadoMG.pdf

História[editar | editar código-fonte]

(Inclua um breve resumo histórico sobre o município, destacando os fatos que se relacionem ou que facilitem de alguma forma a pesquisa genealógica na localidade.)

Os primeiros povoadores de São João del Rei foram paulistas, atraídos pelos cascalhos auríferos da bacia do rio das Mortes, que "assoalhavam o caminho trilhado pelos bandeirantes", indicando os grandes depósitos de ouro da região. Em fins do século XVII, Tomé Portes del Rei, procedente de Taubaté, fixou-se nas margens do rio das Mortes, onde surgiu o primeiro arraial. Chamado "Porto Real da Passagem", por ser passagem de todas as embarcações, até 1703, a importância do povoado decorria de sua situação como ponto de ligação com os Sertões de Caeté e a região das minas do Carmo, Ouro Preto e Sabará.

Entre 1703 e 1704, o português Manuel João de Barcelos descobriu, nas fraldas dos montes, ricas manchas de ouro, e os paulistas Pedro do Rosário e Lourenço da Costa iniciaram os trabalhos de faiscação. Forasteiros e aventureiros começaram a afluir à região. Nas encostas das serras, atualmente denominadas Senhor do Monte e Mercês, surgiu o outro arraial - o do Rio das Mortes - com sua igrejinha no Morro da Forca consagrada à Nossa Senhora do Pilar que deu origem a São João del Rei.


O arraial surgiu de maneira bastante dispersa e se instalou, simultaneamente, em dois pontos elevados, localizados em torno do vale do córrego do Lenheiro, atualmente assinalados pelas igrejas do Senhor dos Montes e de Nossa Senhora das Mercês (margem esquerda) e pela Capela do Senhor do Bonfim, em local então denominado Morro da Forca onde surgiram os primeiros arruamentos, compostos por casas toscas cobertas de palha (margem direita).


A partir da elevação da cidade à categoria de vila, em 1713, São João del Rei cresceu, tanto em importância dentro da região das minas quanto em espaço urbano. Escolhida para sede da nova Comarca do Rio das Mortes, em 1714, em virtude de seu desenvolvimento expressivo, a cidade ganhou, até a metade do século XVIII, várias edificações civis e religiosas que funcionavam como fatores de polarização de novas construções. Em 1719, foi construída a primeira ponte sobre o córrego do Lenheiro, possibilitando a integração definitiva das duas partes da vila.

Em princípios do século XIX, antes de ser elevada à categoria de cidade, contava com cerca de mil edificações. Afirmou-se pelo seu amplo desempenho comercial e abastecia, entre outras localidades, a cidade do Rio de Janeiro, com a qual mantinha laços comerciais bastante dinâmicos. Na segunda metade do século XIX, a cidade contava com um número bastante expressivo de estabelecimentos comerciais, e recebeu um impulso maior com a criação da Estrada de Ferro Oeste de Minas.

A construção da estrada de ferro (1878-1881) e a chegada, em 1886, de imigrantes procedentes de Bolonha e Ferrara (Itália), aceleraram o progresso do município. Os italianos, destinados ao trabalho na  agricultura, instalaram-se na Várzea do Marçal, onde formaram as colônias do Marçal, Recondego e Felizardo, e na Fazenda José Teodoro. Posteriormente, grande número de sírios fixou-se no município, dedicando-se de preferência ao comércio.

http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1497

Famílias Tradicionais[editar | editar código-fonte]

(Relacione as famílias mais antigas e tradicionais do município, por ordem alfabética de sobrenome e separado por vírgulas.)

Os Ribeiro da Silva, de São Gonçalo do Brumado MG

www.projetocompartilhar.org/Familia/RibeirodaSilvadeSGB.htm

Instituições[editar | editar código-fonte]

Cartórios de Registro Civil, Notas e similares[editar | editar código-fonte]

(Inclua as unidades cartoriais do município, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)

Cemitérios[editar | editar código-fonte]

(Inclua o(s) nome(s) do(s) cemitério(s) do município, tanto públicos quanto particulares, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver)

Centros de História da Família[editar | editar código-fonte]

(Inclua o(s) nome(s) do(s) Centro(s) de História da Família existente(s) no município. Utilize a opção Inserir Hiperlink para ligá-lo à página do Centro na Wiki.)

Locais de Registros Religiosos[editar | editar código-fonte]

(Inclua as igrejas e outras instituições ligadas a estas, como dioceses, arquidioceses e escritórios, existentes no municípios, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)

Outros Locais e Instituições[editar | editar código-fonte]

(Inclua Associações, Arquivos Públicos, Bibliotecas, Institutos Históricos, Museus, Prefeituras e qualquer outra instituição que possa conter acervo de interesse para a História da Família ou que possa servir de meio para contato no município; inclua endereços, telefones para contato, e-mails e links para páginas virtuais, se houver. Relacione-os em ordem alfabética.)

Outros Recursos de Pesquisa[editar | editar código-fonte]

(Inclua outros recursos que possam ser utilizados para pesquisa específica no município, como comunidades online, páginas pessoais, etc.)

Projeto Compartilhar - Censos

Bibliografias[editar | editar código-fonte]

(Inclua livros já publicados relacionados à localidade.)

TEIXEIRA, Mariana Eliana - Imigrantes italianos na cidade de São João del-Rei: debates na imprensa e os primeiros anos nos núcleos coloniais

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/São_João_del_Rei
  2. http://cod.ibge.gov.br/234VG