Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Itália, História Judaica

Fonte: FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Itália Gotoarrow.png História Judaica

Assentamentos judaicos tem existido em toda a Itália e Sicília desde o tempo do Império Romano. A partir do momento da República durante a Idade Média, os judeus viviam principalmente em Roma e no Regno delle due Sicilie. Poucos viveram no norte até que começaram a migrar para lá no século XIII. A imigração judaica para a Itália aumentou drasticamente em 1492, quando o rei Fernando e a rainha Isabel da Espanha, governantes do Regno delle due Sicilie, exilou todos os judeus que não se convertiam ao cristianismo. A Inquisição espanhola forçou muitos judeus a mudarem-se para Roma e arredores e também para as principais cidades do norte, como Milano, Torino, Genova, Firenze, e Venezia.

A população judaica atingiu sua maior marca no século XVII, cerca de 50.000. Desde então, tem sofrido um declínio constante, especialmente durante a Segunda Guerra Mundial.

Registros judaicos[editar | editar código-fonte]

Registros genealógicos para os judeus na Itália não são muito completos. Antes de registro civil, as famílias registravam nascimentos, casamentos e óbitos. Após o registro civil, as autoridades civis registraram os nascimentos judeus, casamentos e óbitos. Por volta de 1900, os rabinos começaram a registrar os nascimentos. Esse registro, no entanto, era estritamente voluntário.

Circuncisão e Livros de Casamento[editar | editar código-fonte]

Os livros de circuncisão ["'libro della circoncisione'"] e livros de casamento datam do século XVI.

Livros de Circuncisão[editar | editar código-fonte]

Estes livros registram as circuncisões dos meninos, fornecendo o nome da criança, nome dos pais, data de nascimento e data de circuncisão. Estes livros são mantidos nas sinagogas, mas podem ser consultados apenas por membros da comunidade judaica.

Livros de Casamento[editar | editar código-fonte]

Estes livros são uma das poucas fontes genealógicas para o sexo feminino. Eles fornecem os nomes da noiva e do noivo, nomes de seus pais, e a data do casamento. Esses registros também são realizados pela comunidade judaica e não estão abertos ao público.

Originalmente, esses livros eram datados, enquanto existia a comunidade, mas os nazistas destruíram a maioria dos registros de judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Como resultado, a pesquisa ítalo-judaica é muito difícil.

O governo de Israel está tentando preservar os restantes livros de circuncisão e de casamento em todo o mundo, incluindo os livros italianos. Pesquisadores judaicos podem acessar os documentos disponíveis em Israel e os índices informatizados para eles.

Você pode achar que é mais fácil de pesquisar os registros mantidos em Israel do que os da Itália. Contate um consulado israelense nos Estados Unidos ou no Canadá em relação a esses registros. Pesquisadores não-judeus não têm acesso a eles.

Registros de Cemitério[editar | editar código-fonte]

Cemitérios judeus são também uma boa fonte de informação. Ao contrário dos católicos italianos, que reutilizam os mesmos lotes de novo e de novo, os judeus deixam os cemitérios em paz. Há lápides e lotes familiares nestes cemitérios que remontam centenas de anos.

Outras Fontes[editar | editar código-fonte]

Se você é de herança italiano-judaica você deve entrar em contato com o rabino na sinagoga na cidade em que você acredita que seus antepassados ​​viveram.

Para encontrar livros sobre os judeus italianos, utilize a Pesquisa de Assunto do Catálogo do FamilySearch para pesquisa em:

"'JUDEUS - ITÁLIA'"

Links Externos[editar | editar código-fonte]