Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Catolé do Rocha, Paraíba - Genealogia

Fonte: FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil Gotoarrow.png Paraíba Gotoarrow.png Catolé do Rocha

(Inclua nesta página dados deste município. As informações em itálico são apenas orientações e deverão ser suprimidas assim que os conteúdos forem incluídos.)


Paraíba Municip Catolé do Rocha.svg.png

Localização: Mesorregião Sertão Paraibano
                   Microrregião Catolé do Rocha
Área: 552,098 km²
Distância da Capital: 411Km

Datas
[editar | editar código-fonte]

(Inclua datas históricas relacionadas ao município, como data de fundação, emancipação política, etc.)

Elevado à categoria de vila com a denominação de Vila Federal de Catolé do Rocha, em 26 de maio de 1835. Em 1933, a vila aparece com a denominação simplificada para Catolé do Rocha e constituído do distrito sede.

Antigas Denominações
[editar | editar código-fonte]

(Inclua antigos nomes que o município tenha tido.)

Municípios Circunvizinhos
[editar | editar código-fonte]

Localidades[editar | editar código-fonte]

(Inclua sublocalidades do município que sejam significativas, tais como povoados, fazendas, estâncias, etc.)

Distritos: Coronel Maia, Itacambá (Jericó), Riacho dos Cavalos, Brejo dos Santos, Picos. ´

Sítios: Cajazerinha, Melada, Colina, São José, Sossêgo, Rancho do Povo, Trapia, Cajueiro, Boqueirão, Maniçoba, Vaca Morta, Estrela, Picos, Ricardo, Lagoa Rasa, Serra Nova, Serra das Almas, Jenipapeiro, São Domingos, Catolé de Baixo, Pau de Leite, São Francisco, Conceição.

Fazendas: Mendonça, Liberdade, Nova América, Passagem Limpa

História
[editar | editar código-fonte]

(Inclua um breve resumo histórico sobre o município, destacando os fatos que se relacionem ou que facilitem de alguma forma a pesquisa genealógica na localidade.)

Os historiadores mostram a descoberta destas terras, com os primeiros habitantes, presumivelmente, os índios Pegas (ou Degas), Coyacus e Cariris, nos fins do século XVII. As bandeiras do governo Geral, capitães Paulistas, matavam os índios requerendo sesmarias de três léguas de comprimentos por uma de largura. Eram eles, os Garcia D'Ávila, Rocha Pita e os Oliveira Ledo que povoaram principalmente a região do rio Agon. A história registra, no entanto a presença de habitantes e fazendas de gado desde 1700, quando Dona Clara Espínola, o Conde Alvor, Manoel da Cruz, Bartolomeu Barbosa requerendo a sesmaria de três léguas para cada um entre os providos de Poty e Riacho dos Porcos e do meio, o governo de então concede a Dona Clara Espínola e Bento Araújo, terras no sertão de Piranhas e Riacho Agon ou Ogon. Em 1717, Dona Clara solicita mais três léguas atingindo a corrente fértil, tendo início da colonização desde 1769. Em 1754, Francisco Dom Vital, descendente de Teodósio de Oliveira Ledo, chega à região, estabelecendo-se as margens do riacho Agon. O Tenente Coronel Francisco da Rocha Oliveira e sua esposa Dona Brásida Maria da Silva, iniciaram aqui as primeiras edificações, no ano de 1774, com a construção de uma capela erigida em honra de Nossa Senhora do Rosário. O território compreendia uma extensão de aproximadamente 5.400 km. E como aconteceu em quase todas as cidades e povoações nordestinas que surgiram, o seu início se deu às margens de riachos e nascentes ou subsolos que apresentavam condições favoráveis para o abastecimento d'água. Com Catolé não foi diferente, o seu início foi às margens do Riacho Agon ou Ogon ou ainda Yagô, onde havia água farta mesmo nos anos de estiagem. Logo após a sua chegada, o tenente tratou de explorar a parte de terra que lhe cabia, organizando plantações, construindo fazendas para criação de gado, construindo casas residenciais, fazendas de gado como também a construção de uma capela no local onde hoje é a Avenida Américo Maia, próximo ao Banco do Nordeste, denominada Capela do Rosário. Anos depois a capela do Rosário foi demolida para a abertura de novas avenidas, e construída a Igreja matriz, sob a invocação de Nossa Senhora dos Remédios. O município conta com uma capela no sítio de Conceição, sendo a padroeira Nossa Senhora da Conceição, segundo os historiadores, foi a 1ª capela construída no município. Após a construção da igreja de Nossa Senhora do Rosário, em fins do século XVIII, o lugar teve um surto de desenvolvimento, com o surgimento de algumas construções que marcaram a época como: o prédio da Coletoria Estadual, um sobrado com a fachada revestida de azulejos trazidos de Portugal, o prédio da Intendência a antiga Prefeitura, onde hoje funciona o Projeto Arte de Viver, o sobrado de Américo Maia onde funciona dois Cartórios e a Rádio Panorama FM, o sobrado Coronel Valdivino Lobo, já demolido, a Casa de Caridade, depois Colégio Leão XIII, atualmente Centro de Catequese e Pastoral.

A toponímia Catolé do Rocha deve-se a abundância de uma palmeira nativa, de nome Coco Catolé, e Rocha, uma homenagem ao seu fundador que tinha sobrenome Rocha. Alguns historiadores, afirmam também, ser costume de se referir a uma localidade, utilizando o nome de seu dono, acreditam também, por haver outra localidade com o nome de Catolé, costumeiramente se referiam a "Catolé dos Rochas" por pertencer ao Tenente Francisco da Rocha.

Famílias Tradicionais
[editar | editar código-fonte]

(Relacione as famílias mais antigas e tradicionais do município, por ordem alfabética de sobrenome e separado por vírgulas.)

Instituições
[editar | editar código-fonte]

Cartórios de Registro Civil, Notas e similares
[editar | editar código-fonte]

(Inclua as unidades cartoriais do município, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)

Cartório Distrital de Coronel Maia Coronel Maia Cep: 58884-000 Fone: (83) 9687-6448 Email: cartoriocelmaia@gmail.com

Cartório Registro Civil Travessa Venâncio Neiva, s/n Centro Cep: 58884-000 Fone: (83) 3441-1218 Email: cartorioregistrocivil@gmail.com

Cartório Distrital de Pico Rua da Matriz, s/n Zona Rural Cep: 58884-000 Fone: (83) 3441-1735

Cemitérios
[editar | editar código-fonte]

(Inclua o(s) nome(s) do(s) cemitério(s) do município, tanto públicos quanto particulares, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver)

Centros de História da Família
[editar | editar código-fonte]

(Inclua o(s) nome(s) do(s) Centro(s) de História da Família existente(s) no município. Utilize a opção Inserir Hiperlink para ligá-lo à página do Centro na Wiki.)

Locais de Registros Religiosos
[editar | editar código-fonte]

(Inclua as igrejas e outras instituições ligadas a estas, como dioceses, arquidioceses e escritórios, existentes no municípios, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)

Paróquia Nossa Senhora dos Remédios (1958) Rua Fundador Rocha, 70 Centro Cep: 58884-000 Fone: (83) 3441-123

Outros Locais e Instituições
[editar | editar código-fonte]

(Inclua Associações, Arquivos Públicos, Bibliotecas, Institutos Históricos, Museus, Prefeituras e qualquer outra instituição que possa conter acervo de interesse para a História da Família ou que possa servir de meio para contato no município; inclua endereços, telefones para contato, e-mails e links para páginas virtuais, se houver. Relacione-os em ordem alfabética.)

Outros Recursos de Pesquisa
[editar | editar código-fonte]

(Inclua outros recursos que possam ser utilizados para pesquisa específica no município, como comunidades online, páginas pessoais, etc.)

Bibliografias
[editar | editar código-fonte]

(Inclua livros já publicados relacionados à localidade.)

Referências
[editar | editar código-fonte]

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Catolé
  2. http://cod.ibge.gov.br/2346O

http://www.cnj.jus.br/corregedoria/registrocivil/index.php?